Entrega da carta de intenções para formalização do termo de cooperação técnica com a Universidade de Coimbra UC Portugal (2)

Texto: Juliana Ewers

Foto: divulgação

Foram 14 dias de imersão no ecossistema de empreendedorismo e inovação português para reforçar o interesse da AiderNano, empresa incubada na Incamp (Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unicamp), no processo de internacionalização. A partir do programa Landing, da RedEmprendia, Anderson Santana, CEO da empresa, estabeleceu novos contatos, firmou alianças estratégicas com players europeus e traçou um planejamento para nos próximos meses para ingressar no mercado do velho continente.

“Essa foi uma experiência que agregou muito conhecimento  e excelentes perspectivas de novos aportes de capital. Nos sentimos abraçados por Portugal, onde pudemos fazer parcerias, networking, novos negócios e voltar ao Brasil em total sinergia com as possibilidades que lá encontramos”, afirma Santana.

Com a ajuda de custo de mil euros fornecida pela RedEmprendia, executivos da empresa ficaram hospedados em Coimbra, e de lá visitaram Porto, Cascais, Vendas Novas, Lisboa e Braga. Nesses locais, fizeram contato com o Instituto Pedro Nunes, UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, Bio Boards, All in Surf, shap2sea, Vagheggi INP – Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, Master Blank, Universidade de Coimbra, TecBIS, Galp Energia, Innovnano, empresa do grupo CUF, e Tecnocosmética.

Entre os acordos firmados estão: por  intermédio  do  UPTEC  e  Rede  de  Competência  em Polímeros  (ARCP),  a AiderNano passará a ofertar  soluções  de  alto  valor  agregado (nanocompósitos poliméricos) aos mercados brasileiro e português; foi feita também uma aliança  com a  empresa portuguesa  Bio Boards,  para  desenvolvimento  de  blanks utilizando tecnologias verdes; e, por fim, a empresa brasileira também negociou uma Aliança Estratégica com a empresa portuguesa Tecnocosmética para explorar os mercados verticais de Cosméticos e Dermocosméticos, utilizando microemulsões e nanoemulsões.

“Quando pensamos em nanotecnologia e engenharia de materiais, obrigatoriamente, temos que pensar em uma empresa de classe mundial. Ficamos muito satisfeitos com essa vivência em Portugal. Agora, estamos em fase de discutir a melhor cidade para alocar a corporação, se Coimbra ou Porto”, releva o CEO.

A partir da internacionalização, a AiderNano coloca a meta de, em cinco anos, ser referência no fornecimento de insumos nanotecnológicos para o mercado e chegar ao faturamento de US$ 13 milhões.

RedEmprendia Landing

O RedEmprendia Landing é um programa de internacionalização para spin-off e startups universitárias e profissionais em inovação e empreendedorismo. Alargar mercados, procurar parceiros estratégicos, receber assessoramento e formação empresarial, encontrar parceiros tecnológicos são apenas algumas das várias vantagens que oferece a RedEmprendia Landing. Os participantes poderão escolher o seu destino entre as incubadoras, aceleradoras, parques científicos e tecnológicos ou centros de apoio ao empreendedorismo das universidades da RedEmprendia, o maior ecossistema empreendedor da região ibero-americana.