Foto posada de mentores em pé e agachados com certificados de mentorias

Texto e Foto: Kátia Kishi

A Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unicamp (Incamp) reuniu nesta última quinta-feira (13/12) empresas e  parceiros  para seu Evento Anual de Encerramento. O encontro ocorreu no prédio Vértice, do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, e contou com a participação da Griaule, empresa graduada da Incamp que recentemente fechou um contrato no valor de US$ 75 milhões com o Pentágono para fornecer o sistema de certificação de dados biométricos de cidadãos do Iraque e Afeganistão (leia mais em Exame).

Renato Burdin, gerente de operações da Griaule, explicou a importância para a empresa de estar próxima à Unicamp, fisicamente e em parcerias: “A Unicamp faz parte do nosso passado, do nosso presente e do nosso futuro. Como uma Universidade de ponta, ela não só dá acesso à muita mão de obra qualificada, como também à oportunidade de pesquisa e em estar no estado da arte na tecnologia”, comentou Burdin. Além do contrato com o Pentágono, a Griaule mantém outras grandes contas, como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil. A empresa faz parte da primeira turma de incubação na Incamp se graduou na Incubadora no ano de 2005.

Outros quatro projetos apoiados pela Incamp tiveram destaque no evento. As empresas Cogneti-Tec e Rubian, que se graduaram em 2018, foram certificadas pelo programa de incubação. E os projetos ingressantes na Incamp, o Homebook e o Minhas Faturas tiveram a oportunidade de serem apresentados a um público formado por mentores e parceiros.

O diretor-executivo da Inova Unicamp, Prof. Newton Frateschi, ressaltou durante o evento os agradecimentos para todos os que colaboraram ajudando a Agência em sua missão de semear ainda mais a cultura empreendedora e inovadora entre a comunidade interna e externa da Universidade.  “Certamente nossos programas de estímulo ao empreendedorismo e à inovação possuem o grande diferencial de poder contar com um grupo de pessoas que trazem ainda mais pluralidade para nossas ações. Assim como nosso programa de Incubação, o Programa Inova Jovem e o Desafio Unicamp têm atualmente uma abrangência nacional, refletindo a qualidade da atuação de docentes, profissionais e empreendedores que nos apoiam, compartilhando seus conhecimentos e experiências”, agradeceu o diretor-executivo. Frateschi também mencionou a participação dos palestrantes convidados para a disciplina de empreendedorismo que é semestral e gratuita (com inscrições abertas aqui).

Nilcio Cairbar de Souza Freitas, gerente do Sebrae em Campinas, que é um dos principais parceiros da Incamp nas atividades de incubação, valorizou a parceria firmada com a Incubadora. “Está na missão do Sebrae desenvolver o empreendedorismo, ainda mais se tratando de empresas de base tecnológica, como são as incubadas pela Incamp. Assim, é muito importante para o Sebrae estar onde essas empresas nascem e agregar valor para os incubados, que já tem uma assistência excelente dentro da própria Unicamp.”

O gerente do Sebrae em Campinas ainda sinalizou interesse em fortalecer os laços com a Inova Unicamp para 2019. Por exemplo, levando alguns casos de sucesso das empresas incubadas para a Feira do Empreendedor em São Paulo, maior evento da área na América Latina.

Conheça os novos projetos ingressantes na Incamp

Alcino Vilela, ex-aluno de ciências sociais da Unicamp e líder de inovação da Homebook, apresentou a proposta da empresa que está em processo de pré-incubação. A tecnologia desenvolvida pela startup se trata de uma portaria inteligente e robotizada na intenção de solucionar o problema de crescimento de inadimplência nas grandes cidades.

Vilela justificou que a empresa reconhece que a incubação é essencial para as novas empresas. Para se ter ideia em números, um estudo de 2013 do Sebrae Nacional apresentou que 24,4% das startups fecham com menos de dois anos de existência, sendo que em menos de quatro anos esse percentual pode chegar a 50% de sobrevivência. Ciente desse desafio, Vilela explica que as empresas incubadas pela Incamp são “mais protegidas frente às dificuldades do mercado”, já que recebem consultoria em gestão empresarial, propriedade intelectual, captação de recursos e muito mais.

O mesmo reconhecimento também é ressaltado por Cleber Matarazzo, aluno da Escola de Extensão da Unicacamp (EXTECAMP) e fundador da “Minhas Faturas”, uma fintech que busca captar e distribuir faturas e boletos de forma digital e organizada.

Ele explica que o grande diferencial da Unicamp é ter professores que incentivem a cultura empreendedora, tanto que um de seus professores que o apresentou à Inova: “Depois de pesquisar e conhecer a Inova Unicamp, decidi incubar na Incamp porque foi o primeiro órgão grande que acreditou na proposta. Vou ser sempre grato por isso!”

A gratidão também é compartilhada pela Homebook: “Escolhemos ser incubados na Incamp e não em qualquer outro lugar, porque a capital da inovação do Brasil é Campinas, principalmente por causa da Unicamp. Ser incubado pela Incamp é continuar esse processo de formação que iniciei em 2001 na Universidade, fora que a Unicamp é uma marca que está agregada a essa questão de inovação, da tecnologia, do que tem de ponta no mercado, além de nos oferecerem infraestrutura e conhecimento.”, comemora Vilela.