Texto: Carolina Octaviano

Foto: divulgação

Bruno Wilmer Fontes Lima, Guilherme Sousa e Philipe Laboissiére, membros das empresas incubadas na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica (Incamp) Solstício Energia, SitCom e InReservoir Solutions, respectivamente, participaram do “Leaders in Innovation Fellowship”, curso com foco em inovação tecnológica e empreendedorismo, sediado na Royal Academic of Engineering, no Reino Unido. A iniciativa selecionou 200 empreendedores do Brazil, Índia, Chile, África do Sul, Tailândia, Filipinas, México e Vietnã, que participaram de treinamentos e mentorias em empreendedorismo, ao longo de duas semanas.

Na opinião de Guilherme Souza, o curso foi importante pois possibilitou uma nova perspectiva para a startup do qual ele é sócio. “A oportunidade foi de grande valia para pensar a melhor forma de estruturar minha empresa. Os cursos foram bem objetivos, cobrindo tópicos essenciais para toda startup. O intercâmbio foi importante para conhecer e me manter alinhado ás melhores práticas internacionais em empreendedorismo”, afirma.

Já Bruno Wilmer Fontes Lima defende que adquirir contato com outros empreendedores é um dos principais pontos positivos e diferenciais da oportunidade. “O mais interessante foi a oportunidade de fazer contatos e conhecer a realidade do empreendedorismo na Inglaterra e conversar sobre novas ideias e modelos de negócios aplicáveis às nossas empresas. Essa experiência serviu para lembrar que devemos manter sempre a inovação como meta da empresa, seja no modelo de negócios ou no produto e serviço que oferecemos”, avalia Lima.

Para a vida pessoal dos empreendedores, Souza acredita que foi conhecer outros empreendedores brasileiros e perceber que eles também enfrentam os mesmos problemas. “Foi muito interessante a oportunidade de conhecer jovens e talentosos empreendedores brasileiros que, por vezes, compartilham das mesmas dificuldades de se começar um novo negócio no Brasil”, comenta. Lima destaca que foi importante conhecer um país com grande importância cultural e científica. “Visitar locais onde tantos nomes famosos da história e ciência estudaram e deram aula foi bastante motivante”, conclui.