Texto: Daniella Orsi

Fotografia: Vanessa Fujihira

foto

Os membros da empresa InovaFi

Os sócios, empresários e empreendedores Paulo Beolchi Rios, 45 anos, bacharel em Física pelo IFUSP e mestre em Tecnologia Nuclear pelo IPEN-USP, e Denise Aparecida da Silva Rios, 47 anos, licenciada em Física pelo IFUSP/FEUSP e mestranda no IPEN-USP, optaram por seguir diferentes caminhos logo que deixaram a universidade: ele escolheu trabalhar na área industrial e ela optou pelo ensino. Apesar disso, enquanto trabalhavam, os dois sentiram falta de enfrentar desafios que correspondessem às suas visões de mundo. Nesse sentido, foi fundada, em 2009, a InovaFi Física Aplicada à Inovação.

A empresa, que faz parte do programa de incubação na Incamp (Incubadora de Base Tecnológica da Unicamp) desde fevereiro de 2014, realiza tratamento de efluentes gasosos por meio de feixe de elétrons de baixa energia – a InovaFi é a única indústria nacional a oferecer esse serviço. Segundo eles, a Incamp “proporciona uma mudança de mentalidade empresarial”, além de disponibilizar maior acesso ao conhecimento e de facilitar o estabelecimento de parceiras e a busca por recursos.

Confira a seguir a entrevista concedida pelos membros da InovaFi sobre a empresa e os desafios do empreendedorismo.

 

[Inova Unicamp] Como surgiu a ideia de abrir a empresa? Como os sócios se conheceram? Quais foram as suas motivações?

Eu e o Paulo nos conhecemos ainda na universidade. Após a formatura, fui trabalhar com ensino e o Paulo na indústria. Como surgiram oportunidades de consultoria e treinamento na área de física aplicada, resolvemos abrir a InovaFi.

[Inova Unicamp] Por que escolheram empreender?

Trabalhando como empregados, sentíamos falta de enfrentar desafios que tivessem a ver com a nossa visão de mundo.

[Inova Unicamp] Quais os desafios encontrados antes do processo de incubação? Por que escolheram a Incamp?

Antes do processo de incubação, não conseguíamos viabilizar um projeto próprio da empresa, que sempre atuou assessorando desenvolvimentos de clientes. Escolhemos, então, a Incamp porque acreditamos que seria um bom meio para unir o conhecimento com as técnicas gerenciais necessárias para a realização completa de um projeto de inovação. Além disso, é um ambiente propício para o estabelecimento de parcerias e obtenção de recursos.

[Inova Unicamp] Qual oportunidade, proporcionada pela Incamp, trouxe benefícios para o seu negócio?

Até agora, o mais importante é que a Incamp nos proporciona uma mudança de mentalidade empresarial sem a qual não seria possível redesenhar o objetivo da empresa de prestadora de serviço para fabricante de máquinas.

Além disso, vale destacar o acesso ao conhecimento gerado pela Universidade, a aproximação com o SEBRAE, o NAGI e a Endeavor e o aumento da visibilidade da empresa.

[Inova Unicamp] Como é o mercado em que atuam? Quais os desafios de empreender nesse segmento?

Atuamos na indústria gráfica, que gera efluentes gasosos altamente prejudiciais ao meio ambiente, porém nem sempre os trata de maneira adequada. O desafio de empreender nesse segmento é demonstrar a viabilidade de uma solução inovadora para um problema que é relativamente novo e que ainda carece de regulamentação em vários casos.

[Inova Unicamp] Quais produtos vocês oferecem?

Oferecemos um sistema de tratamento de efluentes gasosos por meio de feixe de elétrons de baixa energia.

[Inova Unicamp] Qual o principal diferencial competitivo de sua empresa?

Somos a única indústria nacional que trabalha com essa solução, e em nível mundial a única com proposta específica para a indústria gráfica.

IMG_0184

Protótipo de feixe interno para o desenvolvimento da malha de controle do sistema de tratamento de efluentes

[Inova Unicamp] Quais são os seus planos para o futuro?

Queremos diversificar os produtos e os ramos de atuação para incluir uma unidade de laboratório voltada para o desenvolvimento de produtos irradiados e um sistema de registro de exposição ocupacional voltado para as indústrias que utilizam técnicas nucleares em seus processos.

Nosso próximo passo é buscar financiamento para o projeto.

[Inova Unicamp] Qual seria sua recomendação para outros empreendedores, que também estão iniciando seus negócios?

Que empreendam algo em que realmente acreditam e que tenham consciência que desafios são inerentes ao processo, principalmente se este consiste em algo novo.

IMG_0194

Denise e Paulo Rios, sócios-fundadores da InovaFi