foto

                                                                  Os sócios Marcio Lopes, Alex Matioli e Eduardo Aledo

Texto: Adriana Pavanelli

Fotografia: Vanessa Fujihira

 

Incubada na Incamp (Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unicamp) a empresa Rubian surgiu com o objetivo de levar adiante um modelo de negócios construído para uma patente da Universidade durante a competição de empreendedorismo Desafio Unicamp.

A empresa foi fundada em 2015 por dois alunos da Unicamp – Alex Matioli, que cursa Gestão do Agronegócio, e Marcio Lopes, estudante de Engenharia de Manufatura – junto ao sócio Eduardo Aledo, profissional experiente da área de Engenharia Química, que foi mentor empresarial dos jovens estudantes durante o Desafio Unicamp.

Em fase inicial de incubação, a Rubian desenvolve pesquisas de produtos e serviços para a obtenção de extratos vegetais de alta qualidade, utilizando-se de processos inovadores e que respeitam o meio ambiente, como o uso da tecnologia de CO₂ supercrítico. A tecnologia atualmente utilizada pela empresa é uma patente desenvolvida na Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp (FEA), pela pesquisadora Carolina Lima Cavalcante de Albuquerque e pela professora Maria Ângela de Almeida Meireles, que foi a mentora acadêmica do grupo durante o Desafio Unicamp.

Segundo os sócios, a escolha da Incamp como incubadora para seu negócio se deu pelo excelente suporte oferecido e proximidade com as inventoras da tecnologia, uma vez que a patente faz parte do rol de tecnologias desenvolvidas na Unicamp.

 

Versoes_logo_sep-11

                                                                                                     Novo logo da empresa

 

Confira a seguir a entrevista concedida pelo sócio Alex Matioli sobre a empresa e a escolha de empreender.

 

[Inova Unicamp] Como surgiu a ideia de abrir a empresa? Como os sócios se conheceram?

Tudo começou no Desafio Unicamp 2014, quando formamos uma equipe entre amigos para a competição. Selecionamos a tecnologia que hoje a empresa licenciou e propomos desenvolver um modelo de negócios. Posteriormente, em uma das fases do Desafio Unicamp, o Eduardo Aledo foi indicado como nosso mentor empresarial e nos apoiou no caminhar do Desafio.

Ao longo dos três meses do Desafio Unicamp, a vontade de empreender e levar o projeto adiante foi aumentando, de forma que mesmo com o fim da competição levamos a ideia adiante e, posteriormente, viemos a ser sócios, abrimos a Rubian e licenciamos a tecnologia.

Nossa maior motivação foi a busca por novos desafios, assim como o interesse em empreender.

 

[Inova Unicamp] Por que escolheram empreender?

O que mais nos motivou foi o interesse pelos resultados da tecnologia. Seu potencial como benefício para a sociedade e para o meio ambiente tiveram grande impacto nesta escolha.

 

[Inova Unicamp] Por que escolheram a Incamp?

A Incamp foi uma escolha baseada no fato de que a tecnologia fazia parte do banco de patentes da Unicamp, assim como pelo suporte que a incubadora provê a seus membros.

 

[Inova Unicamp] Qual oportunidade, proporcionada pela Incamp, trouxe benefícios para o seu negócio?

A Rubian se encontra em fase inicial de incubação, assim os treinamentos proporcionados pela Incamp possibilitam a capacitação e o aperfeiçoamento dos sócios, nos colocando à disposição informações importantes sobre diversos assuntos, como oportunidades de financiamento, eventos para startups, entre outros.

                                            

[Inova Unicamp] Como é o mercado em que atuam?

O mercado que iremos atuar necessita de avanços tecnológicos e novas práticas que possibilitem produtos de alta eficiência e pureza proporcionando segurança ao consumidor final, não gerando danos ao meio ambiente.

 

[Inova Unicamp] Quais produtos vocês oferecem?

A empresa ainda não opera industrialmente, mas a tecnologia patenteada possibilitará a obtenção de extratos naturais utilizando-se de CO2 supercrítico.

Os primeiros produtos a serem gerados pela empresa serão obtidos através da semente de urucum. Todavia a empresa possui planos de futuramente trabalhar com outras plataformas de matérias-primas e extratos.

 

[Inova Unicamp] Qual o principal diferencial competitivo de sua empresa?

O principal diferencial competitivo da Rubian está nos investimentos de P&D em tecnologias consideradas como as mais limpas e seguras para seus usuários, possibilitando oferecer produtos de alta qualidade, utilizando-se de insumos naturais, com respeito e harmonia à biodiversidade brasileira.

 

[Inova Unicamp] Quais são os seus planos para o futuro? Quais serão os próximos passos?

Os planos para o futuro se baseiam no desenvolvimento de uma linha de extratos, iniciando-se com sementes de Urucum, trabalhando no conceito de biorrefinaria que possibilita o uso na sua totalidade de seus insumos.

 

[Inova Unicamp] Qual seria sua recomendação para outros empreendedores que também estão iniciando seus negócios?

A recomendação é que sonhar é o primeiro passo para se atingir os objetivos. A vida de um empreendedor é cheia de altos e baixos, mas, quando sua intenção é gerar impacto positivo na vida de outras pessoas, tudo isso vale a pena.

Se você realmente acredita na sua ideia, no seu produto e serviço, persista, invista e transforme!