img_1455

Texto e foto: Marina Nania

O gerenciamento fiscal e tributário de uma empresa é muitas vezes motivo de apreensão para novos empreendedores, que ainda não estão acostumados a lidar com contabilidade e com toda burocracia que o tema envolve. Por isso, a Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unicamp (Incamp) promoveu um evento para que as incubadas pudessem discutir e tirar suas dúvidas sobre os procedimentos tributários ao qual as startups devem se submeter. Na ocasião, os empreendedores contaram com o apoio dos profissionais do RHIND Group, Cleber Claudino e Tiago Rocha.

Claudino explica que os sistemas automatizados utilizados pela Receita Federal, para fiscalizar as declarações, têm como princípio o cruzamento de informações de diversas bases de dados, o que possibilita a identificação de incongruências de forma muito mais rápida e precisa. As fontes de dados que integram esse sistema podem incluir as declarações de operações com cartões de crédito, a declaração do imposto sobre a renda retido na fonte, e a declaração de benefícios fiscais, entre outras. Esses métodos de monitoramento têm como objetivo identificar atividades fiscais irregulares.

“Além de se certificar que está seguindo a lei em suas operações financeiras, é importante que o empreendedor esteja bem informado quanto ao melhor enquadramento do objeto social e da atividade econômica de sua empresa, levando em conta as cargas tributárias da categoria”, acrescenta Claudino. “Nosso conselho é que, desde o começo, a empresa conte com o apoio de um contador de confiança. Desse modo, evita-se que um pequeno erro cometido agora seja motivo de dor de cabeça no futuro”, finaliza.