A foto é da sala de escritório da startup NerualMind, que fica no prédio Vértice do Parque Científico da Unicamp. Na foto há mesas com notebooks e pessoas trabalhando com a camiseta na cor roxa escrito NeuralMind. Na mesa da frente está Patrícia Tavares, CEO da Neuralmind.
Texto: Caroline Roxo | Foto de capa: Pedro Amatuzzi


Grandes empresas e startups buscam a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para estabelecer convênios de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) a fim de entender e solucionar, conjuntamente, diversos problemas do mercado com base na ciência e tecnologia. Essa busca se deve à excelência da Unicamp que lidera diversos rankings universitários como uma das melhores da América Latina.

Segundo o Leiden Ranking que metrifica produção acadêmica, por exemplo, a Universidade é a terceira maior produtora científica do país, com quase seis mil artigos publicados no período de 2015 a 2018. E por mais um ano seguido, a Unicamp é a segunda melhor universidade da América Latina pelo ranking internacional do Times Higher Education (THE), tendo como principal destaque sua interação em convênios de P&D e transferência de tecnologia com o setor empresarial e industrial.

Essa proximidade empresarial com a Universidade é facilitado pela instalação das empresas no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, sob gestão da Agência de Inovação da Unicamp (Inova), que além da facilidade para firmar projetos em parcerias, também permite o relacionamento com docentes, alunos e pesquisadores da Universidade, como é o caso da Prometeon, empresa global que produz pneus de caminhões, ônibus, agro e outros veículos fora de estrada (OTR) e, na sua linha de produtos, estão pneus destes segmentos com a marca Pirelli, comercializados sob licença.

A Prometeon é uma das empresas instaladas no Parque que tem como diferencial ser uma das corporações com espaço laboratorial dentro do prédio Vértice. E ela foi atraída ao Parque, principalmente, pela possibilidade de desenvolver projetos em parceria com a Unicamp, conforme explica Luiz Antonio Mari, diretor de P&D da Prometeon na América Latina: “Para os projetos de inovação, buscamos sempre essa aproximação entre institutos de pesquisa, indústrias e startups. Nesse processo, a Inova é o ponto de intersecção dessa aproximação no interior de São Paulo, sendo a instalação de um laboratório no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp um bom ponto de partida para nos conectarmos a esse hub que fomenta a criação de novos produtos e novos serviços”.

Desde que a Prometeon veio para o Parque, em 2018, a companhia mantém convênio de P&D com a Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) e está desenvolvendo um projeto voltado ao estudo do envelhecimento da borracha, com o intuito de melhorar a qualidade dos pneus oferecidos pela empresa. 

Outro empreendimento que também está hospedado no Parque e usufrui da proximidade com o corpo de discentes e docentes da Unicamp, firmando projetos P&D e fomentando pesquisas, é a empresa-filha e spin-off da Unicamp NeuralMind, que atua com diferentes projetos na área de Inteligência Artificial. 

Pela demanda das pesquisas serem códigos de computação e não necessitarem de infraestrutura laboratorial, diferente da Prometeon, ela opera em uma sala de escritório situada também no prédio Vértice. Recentemente, a NeuralMind estabeleceu uma parceria de pesquisa com a Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) para o desenvolvimento de um sistema de imagem para a detecção automática e diagnóstico da Covid-19, solução que venceu o Prêmio Empreendedor na Unicamp em 2020 na categoria de Inovação

“Para o desenvolvimento desse e outros projetos, conseguimos financiamento de bolsas de estímulo à pesquisa para alunos da Unicamp em parceria com órgão de fomento, além da localização nos possibilitar uma forte aproximação com os cursos de Computação e Engenharia Elétrica”, justifica Patrícia Tavares, CEO da Neuralmind, sobre os benefícios de hospedagem no Parque.

Além dessas empresas, o Parque hospeda outras 33 empresas que são startups ou mantém laboratórios com convênios de P&D, conheça a comunidade aqui, que juntas mantém 532 postos de trabalho dentro do Parque, sendo 79,5% delas em posições de Pesquisa e Desenvolvimento.

Empresas interessadas em compor essa comunidade podem aproveitar as oportunidades abertas para instalação.

Como se instalar no Parque Científico da Unicamp

 

O Parque Científico e Tecnológico da Unicamp inaugurou, no ano de 2021, dois novos prédios, além dos outros quatro já existentes. Dessa forma, o Parque possui uma diversidade de espaços para abrigar startups ou corporações que necessitem de salas de escritórios ou laboratoriais (incluindo área molhada em algumas salas). Conheça os espaços disponíveis aqui.

Empresas interessadas em aproveitar os benefícios e se instalar no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp podem submeter suas propostas em edital público, disponível aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *