Texto: Vanessa Sensato e Caroline Roxo | Foto de capa: Pedro Amatuzzi 

 

A região de Campinas tem grande densidade não só de Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs), mas também de empresas inovadoras. A densidade regional - que propicia oportunidades de parcerias com outros atores inovadores - aliada à concentração de talentos da Universidade - faz do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp um dos ambientes de inovação mais promissores para escalar negócios e gerar novas tecnologias.

“Nós entendemos o papel do Parque como um ambiente que promove a inovação, a partir de um território, que tem a função de aproximar os geradores de conhecimento dos transformadores deste conhecimento em bens tangíveis para a sociedade, visando fomentar e qualificar o desenvolvimento do país. No Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, assumimos um papel de articulação para garantir que as interações ocorram intensificando o compartilhar do conhecimento e das oportunidades decorrentes de sua adequada apropriação", explica Eduardo Gurgel do Amaral, diretor do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp.

Além da rede de conexões da Unicamp e da Agência de Inovação Inova Unicamp, que inclui acesso a laboratórios e a parceiros estratégicos nacionais e internacionais, as 35 empresas que atualmente habitam o Parque Científico e Tecnológico da Unicamp também contam com a  sinergia de interesses entre as empresas vizinhas para promover colaborações. 

Estabelecer contatos e aproveitar desse nicho inovador e tecnológico é um dos motivos que levaram a startup Diletta Solutions a se instalar no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp. “Consolidamos uma troca muito rica com o ecossistema proporcionado pelo Parque. Inclusive, temos até um grupo de startups que se encontra frequentemente para discutir projetos”, conta Michel Cusnir, CEO da Diletta. 

A Diletta Solutions é uma startup focada em apoiar o desenvolvimento de outras startups. Em uma recente colaboração, por exemplo, a Diletta foi o parceiro tecnológico de desenvolvimento do aplicativo de aulas esportivas da Dale, outra startup instalada no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp. “A gente acredita nesse movimento de desenvolvimento de startup e, por isso, sempre ajudamos a impulsionar negócios e na aproximação de possíveis parceiros”, frisa o CEO da Diletta.

Outras duas empresas que aproveitam a proximidade e o ambiente de colaboração do Parque para trabalharem juntas são o Instituto de Pesquisa Eldorado e o Grupo Idea!. Eleito Empreendedor do Ano da Unicamp em 2020, o CEO do Grupo Idea, Julio de Oliveira, é um dos empreendedores que reafirmam a importância da densidade de infraestrutura de pesquisa da região de Campinas, bem como da concentração de empresas e instituições inovadoras, para ampliar a possibilidade de novas parcerias tecnológicas e de negócios. Parceiros em diversos projetos de alta tecnologia - como microeletrônica e no setor de comunicações ópticas - no início da relação, o Eldorado contratava a Idea como parceiro tecnológico. Com a expansão do Grupo Idea, Eldorado e Idea também desenvolveram agora a relação cliente e fornecedor. “Atualmente, a Idea! faz projetos e contrata o Eldorado, reverteu o processo”, comenta José Eduardo Bertuzzo, executivo da área de produtos no Instituto de Pesquisas Eldorado. 

Como se instalar no Parque


A entrada de novas empresas no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp é realizada por meio de edital público, sempre que há vagas disponíveis. Os espaços são voltados para abrigar empresas com parceria de pesquisa com a Unicamp e startups. Atualmente, com a inauguração de dois novos prédios em 2021, há 7 salas disponíveis, uma delas inclui infraestrutura laboratorial.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *