Foto da Incamp, incubadora de empresas da Unicamp
Texto: Caroline Roxo

Foto de capa: Douglas Bánfalvi

A Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unicamp (Incamp), localizada no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, está recebendo submissões até o dia 30 de março para a avaliação da primeira banca do programa de pré-incubação e incubação, com duração máxima de 6 meses e 3 anos, respectivamente. A incubação visa impulsionar e auxiliar empreendedores na construção e fortalecimento de modelos de negócios.

Quem pode participar do programa de incubação?

Podem se inscrever empresas e empreendedores individuais de todo o país que tenham uma ideia, projeto ou empresa de base tecnológica em fase embrionária.

“É necessário ter como projeto principal o desenvolvimento científico de um novo produto, processo ou serviço inovador”, afirma Mariana Zanatta Inglez, gerente da Incamp e do Parque 

As submissões são aceitas durante todo o ano, mas são avaliadas apenas em duas bancas no decorrer dos meses de 2021. A primeira será em abril, portanto, as propostas para avaliação dessa banca serão aceitas até o dia 30 de março.

Acesse o edital aqui

Benefícios da Incubação

O prédio da Incamp está situado na área central do campus da Unicamp, portanto, as empresas incubadas podem se beneficiar da proximidade com a Universidade, através do contato com laboratórios, docentes, pesquisadores e alunos, além de receber orientações sobre o licenciamento de tecnologias da Unicamp que podem ser usadas como uma vantagem competitiva para o modelo de negócio da empresa.

Além dos benefícios da localização, a Incamp dispõe de infraestrutura e suporte em capacitação tecnológica e gerencial para os novos empreendedores, com apoio em gestão, captação de investimentos, busca por mercado consumidor, palestras, treinamentos e mentorias. 

“Os parceiros da Incamp também são essenciais para complementar o programa, como o Sebrae, que ministra oficinas sobre pitch, modelos de negócios e demais temas essenciais para a construção de um empreendimento", explica Zanatta Inglez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *